E-BOOKS

Gênero, identidade étnica e poder: mulheres na imigração alemã no Rio Grande do Sul

  • Print

Autores:

Marlise Regina Meyrer

Daniel Luciano Gevehr

 

 

 

DOWNLOAD PDF   

DOWNLOAD EPUB 

 

    

Edição: 1

Ano: 2014

P√°ginas: 221

ISBN: 978-85-7515-839-5 (PDF), 

ISBN: 978-85-7515-840-1 (impresso)

Palavras-Chave:  Alemães no Rio Grande do Sul, imigração, mulheres na imigração alemã.

√Āreas do conhecimento:¬†Hist√≥ria

Assunto: Imigração alemã

Os dois trabalhos apresentados neste livro t√™m como recorte espacial a regi√£o de imigra√ß√£o alem√£ do Vale do Rio dos Sinos, no Rio Grande do Sul. Entretanto, a imigra√ß√£o alem√£ n√£o se constitui na tem√°tica central desta obra. Embora atravesse os textos de forma intr√≠nseca, ela ser√°, aqui, uma esp√©cie de pano de fundo para as an√°lises apresentadas. Dessa forma, a imigra√ß√£o alem√£ √© um dos componentes identit√°rios na caracteriza√ß√£o das sociedades em estudo em nossa obra e, portanto, fundamental para o entendimento das problem√°ticas levantadas. A historiografia que estuda esse espa√ßo geogr√°fico e a sociedade que nele se desenvolveu, a partir do s√©culo XIX, quando passou a receber significativos contingentes de imigrantes alem√£es, tem enfatizado os imigrantes e seus descendentes de forma √ļnica, dando pouca aten√ß√£o √†s diferen√ßas ‚Äď e especificidades ‚Äď no interior do grupo. Isso despertou nosso interesse em identificar algumas dessas diferen√ßas, dentre as quais, as que dizem respeito aos pap√©is assumidos pelos g√™neros masculino e feminino, o que nos conduziu ao estudo sobre as mulheres na zona de imigra√ß√£o alem√£. No entanto, o grupo formado pelas mulheres de origem √©tnica germ√Ęnica tamb√©m n√£o se constitui em um bloco homog√™neo, trazendo, em sua din√Ęmica interior, outros princ√≠pios de divis√£o e produ√ß√£o de espa√ßos segmentados, como s√£o os exemplos encontrados nos campos religioso, cultural e, principalmente, social.

Nessa perspectiva de an√°lise √© que procuramos discutir as no√ß√Ķes de identidade √©tnica e de g√™nero com as rela√ß√Ķes de poder que se estabelecem na din√Ęmica de funcionamento desse grupo constitu√≠do por mulheres de origem germ√Ęnica. Afinal, somente se torna poss√≠vel compreender essa din√Ęmica e os discursos que s√£o produzidos sobre essas mulheres, se tomarmos como ponto de partida o campo de produ√ß√£o dessas representa√ß√Ķes constru√≠das e difundidas por diferentes sujeitos ‚ÄĒ que s√£o, por sua vez, influenciados por diferentes contextos e motiva√ß√Ķes.

Inseridos em contextos e temporalidades diversos, os dois textos procuram discutir os condicionantes e os diferentes elementos simb√≥licos presentes na constru√ß√£o das representa√ß√Ķes constru√≠das no √Ęmbito da √°rea de imigra√ß√£o alem√£ do Vale do Rio dos Sinos, no Rio Grande do Sul. As mulheres aqui estudadas constituem-se em um novo campo da historiografia da imigra√ß√£o no Sul do Brasil, ainda pouco explorado pelos meandros da hist√≥ria. Embora a Hist√≥ria das Mulheres tenha proliferado nos √ļltimos trinta ou quarenta anos, as rela√ß√Ķes entre g√™nero e outros elementos que comp√Ķem essa identidade ainda s√£o recentes. Ao privilegiar grupos e espa√ßos at√© pouco tempo n√£o contemplados pelos historiadores, chamamos aten√ß√£o para o car√°ter m√ļltiplo ‚Äď e din√Ęmico ‚Äď da identidade, que nunca √© √ļnica, mas resultado de diferentes elementos presentes na sociedade que a produz.